Dicas para Basculamento Seguro

Antes, é interessante lembrarmos quais são os efeitos negativos de uma carga mal distribuída:

a) No eixo dianteiro Se a carga estiver com a maior parte do seu peso recaindo sobre o eixo dianteiro, pode sobrecarregá-lo, tornando a direção pesada e, com isso, prejudicando a dirigibilidade do veículo.

b) No eixo traseiro Se a carga estiver concentrada no balanço traseiro, pode provocar excesso de peso no eixo traseiro e falta de peso no dianteiro, tornando a direção leve, com aderência insuficiente. Em aclives ou depressões da via, pode-se, em casos extremos, perder o contato das rodas dianteiras com o solo.

c) No caso de semireboques Se a carga estiver incidindo acentuadamente sobre o eixo motriz do caminhão-trator, ocorrerá sobrecarga e desgaste dos pneus, ocasionando má estabilidade do conjunto. Se a carga estiver incidindo na parte traseira do semi-reboque, pode haver falta de aderência das rodas propulsoras do veículo-trator e desgaste excessivo dos pneus do semi-reboque.

d) Influência da distribuição de carga no facho luminoso dos faróis O facho de luz dos faróis só proporcionará uma iluminação eficiente e segura se o veículo estiver com a carga corretamente distribuída. Havendo sobrecarga no eixo traseiro, o facho de luz ficará alto, comprometendo sua eficiência. Se o eixo dianteiro estiver sobrecarregado, o facho de luz ficará baixo, reduzindo a área iluminada à frente do veículo, comprometendo sua segurança.

e) Posicionamento do centro de gravidade da carga em relação à largura da carroceria O centro de gravidade da carga também deve estar posicionado adequadamente em relação à largura da carroceria, ou seja, coincidindo com o centro de gravidade do conjunto. Quando ele estiver deslocado para uma das laterais, haverá um esforço maior sobre a suspensão e os pneus daquele lado, podendo ocasionar derrapagens em razão das condições desiguais de frenagem ou até tombamentos devido a desníveis da pista.

OPERAÇÕES ESPECÍFICAS DEMANDAM AÇÕES ESPECÍFICAS

Nas operações de descarga com carrocerias e semi-reboques basculantes, deve-se tomar alguns cuidados, especialmente se a carga for aderente. Nesse caso ela apresentará resistência ao deslizamento, como acontece com a argila molhada, barro, terra úmida, lixo, etc. Para operar com este tipo de material, é necessário que o sistema hidráulico proporcione um ângulo de basculamento na ordem de 50 graus. Outro importante cuidado na operação é no que diz respeito à posição do veículo quando de sua descarga. Ele deve ser colocado em posição plana e nivelada, pois existe perigo de tombamento, devido ao deslocamento do centro de gravidade da carga, conforme ilustra a imagem abaixo.

Descarga deve ser feita preferencialmente em terrenos nivelados

 A chamada “carga coroada” (que ultrapassa a capacidade volumétrica da carroceria) também deve ser evitada. A instalação de sobrelaterais de madeira, também conhecida como “tábua fominha”, tende a gerar sobrecarga nos veículos. Quanto aos cuidados com a carga, os equipamentos basculantes que trafegam em vias públicas e rodovias devem utilizar cobertura de lona para evitar o derramamento da mesma.

Fonte: Blog Iveco.

Esta entrada foi publicada em Dicas Importantes e marcada com a tag , , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

9 respostas a Dicas para Basculamento Seguro

  1. Braz Gonzaga disse:

    FALA AÍ ANDRÉ, ESTOU PEDINDO PARA OS EMBOLA RODA DA ( EMPARSANCO) ENTRAR NO SEU SITE PARA APRENDER A BASCULAR PORQUE HOJE UM MANÉ QUASE TOMBOU UM CAÇAMBÃO, NÃO OLHOU O NIVELAMENTO DO TERRENO. GOSTEI DAS NOVIDADES QUE VOCÊ TEM PUBLICADO, ABRAÇÃO .

    • andre disse:

      Obrigado por visitar e comentar.
      É de inteira responsabilidade do MOTORISTA o acompanhamento e distribuição da carga em seu veículo, bem como a responsábilidade de efetuar o transporte de forma SEGURA tanto no trajeto como na descarga/descarregamento da carga. Nos casos de camnhões como CAÇAMBAS, BETONEIRAS, existe o centro de gravidade que muitos não o conhecem, e imaginam que os acidentes só ACONTECEM COM OS OUTROS. Já presenciei um tombamento de carreta caçamba, que o desnivel do terreno era de 02 Cm, e quando foi levantado a caçamba o terreno cedeu e acabou virando a carreta, colocando em risco a sua vida e causando prejuísos materiais elevados.
      O CTB (Cod. de Transito Brasileiro), deixa claro sobre as leis regulamentadas sobre transporte de cargas, veja alguns exemplos: Art. 102. O veículo de carga deverá estar devidamente equipado quando transitar, de modo a evitar o derramamento da carga sobre a via.
      Art. 225. Deixar de sinalizar a via, de forma a prevenir os demais condutores e, à noite, não manter acesas as luzes externas ou omitir-se quanto a providências necessárias para tornar visível o local, quando:
      II – a carga for derramada sobre a via e não puder ser retirada imediatamente:
      Infração – grave;
      Penalidade – multa.
      Agradeço pela visita.
      Acesse, divulgue, compartilhe pois sempre que possível, estarei colocando novidades para nosso amigos MOTORISTAS E FROTISTA.
      Abraços

  2. Adriano Castro disse:

    Valeu as dicas Andre tomara que evite acidentes nos basculamentos!

  3. Adriano Castro disse:

    Show!Espero que haja menos acidente nas operações de basculamentos.

  4. Marcio Slomp disse:

    André, Parabéns pelas dicas !
    Estes acidentes causados pelo basculamento desnivelado podem ser evitados através de um dispositivo de segurança chamado Inclinômetro. As vezes é difícil identificar o desnivel do terreno pois pode não haver referências niveladas para servirem de base visual para saber se o implemento está nivelado. conheça o inclinômetro, visite:
    http://www.comlink.ind.br/2012/index.php/br/component/k2/item/8-p926

  5. Lia disse:

    Nossa, adorei as dicas! Qual o twitter de vocês?

  6. Luiz disse:

    Parabéns, tenho um bom tempo de caçamba, mas valeu a reciclagem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam