Caminhões Históricos da Scania – L75

Você que é um admirador dos caminhões Scania agora tem a oportunidade de saber informações e curiosidades sobre os veículos históricos da marca. Este é o post de uma série dos mais antigos caminhões Scania a povoarem as estradas brasileiras. Hoje iremos falar sobre o L 75, o primeiro modelo fabricado pela Scania aqui no Brasil.

L75 -Ano 1958

Este foi o primeiro modelo fabricado pela Scania no Brasil: o primeiro veículo data de 28 de abril de 1959. Nos primórdios, os caminhões eram produzidos na linha de montagem da Vemag, que importava veículos Scania-Vabis desde 1951. O motor era importado da Suécia, e cerca de 35% das peças eram nacionais.

 A partir de junho de 1960, com uma fábrica de motores já instalada no bairro Ipiranga, a Scania-Vabis assume a produção completa dos veículos. Os primeiros modelos brasileiros são vendidos para a Transportadora Michelon pela primeira concessionária no Brasil, a Brasdiesel, de Caxias do Sul (RS). As notas fiscais são de 15 de junho de 1960.

Em 12 de dezembro de 1962, é inaugurada a fábrica da Scania-Vabis em São Bernardo do Campo (SP), a “Detroit brasileira”. A produção aumenta bastante e consolida a Scania como uma das melhores fabricantes de caminhões pesados do Brasil.

Tecnicamente, o L 75 apresentava uma inovação: o motor D-10. Com 165 cv de potência, ele ficou conhecido como “o motor de 400.000 km”, que impressionava por sua robustez e resistência. Ele representou a mais recente evolução dos motores de diesel de injeção direta, cerca de 20% a 25% mais econômicos quando comparados ao motor de pré-câmara de combustão.

   

“Robustos, resistentes, com elevada capacidade de carga e baixo consumo de combustível, os Caminhões Scania-Vabis são mundialmente famosos por sua excepcional economia de operação. Também no Brasil, um elevado número das mais importantes empresas utiliza Caminhões Scania-Vabis para transportar carga em menos viagens, com maior segurança e muito menor custo por viagem” (Anúncio publicitário publicado na Revista Quatro Rodas nº 6, 1961).

Com relação às cores, os primeiros L 75 saíram da linha de montagem na cor cinza-claro. A partir de agosto de 1960, o modelo passa a ser pintado de azul e, em abril de 1963, a cor dos caminhões passa a ser o laranja. A cor dos modelos era padrão por um motivo simples: a linha de montagem não tinha capacidade de disponibilizar diferentes opções de cores.

Ficha técnica do L 75:

Motor tipo D-10, 4 tempos diesel com injeção direta
Potência a 2.200 rpm: 165 hp
Torque a 1.200 rpm: 63 kgm
Cilindros: 6
Cilindrada: 10,26 litros
Diâmetro do cilindro: 127 mm
Curso do Pistão: 135 mm
Caixa de câmbio G500, de 5 marchas sincronizadas
Caixa de câmbio auxiliar, também sincronizada, que aumenta a força de tração em 40% e torna as mudanças mais eficientes

Fonte: Blog Scania

Esta entrada foi publicada em Scania e marcada com a tag , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Protected by WP Anti Spam